31 dezembro, 2011

Que venha 2012

Estou na minha cama, a mesma onde deitei-me tantas vezes durante este ano de 2011. Em alguns momentos para chorar na almofada, outros para me conter de tanta felicidade, ou até mesmo imaginando coisas que disse sem querer, coisas que fiz sem pensar e naquelas que deveria ter dito e feito...
E nesta noite passou pela minha cabeça o filme de 2011. Aqui, na cama que me acolheu em todos os meses deste ano. Lembrei-me de cada momento deste ano, de cada sorriso e lágrima, das pessoas que perdi e outras que ganhei como presente de Deus.


Embora algumas coisas más tenham acontecido. Este ano eu cresci muito, mesmo!
Aprendi a viver sem algumas pessoas que só me atrasavam a vida, e aprendi a amar outras que nunca pensei que fossem entrar nela. Fiz amigos maravilhosos que quero levar para 2012 e mais além, também descobri pessoas falsas e caiu-lhes a máscara...

Em 2011 perdi o foco muitas vezes e me reencontrei mais vezes ainda. Realizei alguns sonhos, refiz os meus planos, reorganizei a minha vida.


Tentei (des)aprender a ser tímida e (des)consegui. Amei com todo meu coração, e este mesmo coração partiu-se. Mas Deus juntou os pedaços e renovou-o! Apaixonei-me com toda intensidade que há em mim... Não por pessoas, mas sim pela vida e tudo que há nela.  Aprendi que para viver não precisamos de fórmulas, nem livros de auto-ajuda! Mas sim, de força de vontade, amor no coração e Deus. O resto virá com o tempo. Ah, falando em tempo. Muita gente acredita que o tempo muda tudo, mas este ano eu aprendi que não é bem assim...As pessoas é que têm que mudar as coisas, tomar uma atitude. Porque se o tempo mudasse tudo, nós ficaríamos apenas sentados a espera que as coisas mudassem.

2011 ensinou-me a ser forte, sem precisar ser grande fisicamente, ensinou-me a ser sincera sem precisar ser rude, ensinou-me a ser livre de expressar a minha opinião sem ser arrogante.
Valorizei cada momento, falei o que pensava na maioria das vezes mas também falei o que não pensava só para ver um sorriso no rosto de alguém. Sim, eu também menti e parti o coração de algumas pessoas, eu cometi erros, como todo ser humano...

Pulei de felicidade, caí de tristeza e pouco depois me levantei. Fiquei magoada e também magoei, sorri e fiz rir, amei e fui amada. Mas acima de tudo eu fui FELIZ. Sem ponto de interrogação, sem vírgulas nem reticências...Fui feliz e PONTO FINAL! 

Adeus 2011, agora é hora recomeçar...
2012 está a bater a porta e eu vou abrir com muito prazer, e tu?