10 abril, 2013

Palavras e pessoas abreviadas

Talvez isso possa soar um pouco estúpido, mas eu sempre achei que palavras abreviadas têm menos emoção que as palavras inteiras.
'Amor' carrega muito mais sentimento do que 'mor'!
'Amiga' é muito mais gostoso de se ouvir do que 'Miga'.

Hoje, uma amiga minha fez anos, então ela estava a receber um monte de mensagens a dizer: 'HBD'
HBD? Essa palavra não me transmite nada. Tão seca! Ja que é para falar inglês, custa dizer 'Happy Birthday' ?
Acho que tal como as pessoas, palavras são melhores inteiras.

Gosto de pessoas que se preocupam e fazem-me ter vontade de ligar para elas por saber que sou sempre bem atendida, por saber que vou ouvir um 'Oiii Rosaaa' e não um 'Ya, Rosa. Fala.'

Eu gosto de sorrisos, beijos e abraços apertados, sem sufocar, acertando a distância. Não gosto de pessoas que não sabem amar, pessoas que acham que demonstrar amor é fraqueza.

E essa história de fazer jogos, ver quem aguenta ficar mais tempo sem ligar, quem cumprimenta primeiro...
Confesso que já tentei, mas não deu certo! Eu não consigo ser assim, eu mostro sempre o que sou, porque quem realmente te quer, aceita os defeitos de fábrica, sem fazer devoluções. Amor é isso. Aceitar o outro do jeito que é, e fazer dos defeitos um 'diferencial'.

Sou feita de amor, e amo pessoas que amam...
Que amam a vida.
Que amam chocolate.
Que amam fotografar.
Que amam o fulano.
Que amam sair.
Que amam viajar.

Desde que amem algo e digam 'Gosto Muito De Ti' ao invés 'GMDT'.
Afinal, sentimento bom não é para ser abreviado, é para ser GRITADO com todas as letras.

No fundo eu gosto mesmo de pessoas que de tanta delicadeza, dá vontade de morar com elas, morar nelas e fazer delas o nosso lar.