06 junho, 2014

Uma confusão bonita


Tu tens o melhor dos dois mundos. Sim, tu tens um pouco de tudo. Consegues ser sensível e frágil mas ao mesmo tempo és forte e valente. És uma mulher diferente, admiro-te pela tua firmeza com as palavras e a tua singularidade com os sentimentos.

Consegues convencer as pessoas e fazê-las mudar de ideias, mas não gostas que se intrometam nas tuas escolhas. És teimosa e quando queres uma coisa gostas de ir até ao fim, pedes opiniões mas no fundo sabes que irás fazer o que for melhor para ti. O mundo é uma aventura, é assim que tu pensas, sabes que de um forma ou de outra irás morrer e por isso aproveitas fazer de tudo. Não queres saber de reputação, tu não ligas para a popularidade nem para a beleza e é isso que te faz bonita. O teu jeito de olhar para o mundo, a tua forma de lidar com as pessoas e contigo mesma.

Tu gostas de crianças mas não queres ter filhos, dizes que nunca terás maturidade para ser mãe porque a criança em ti nunca irá morrer. Tu gostas de flores mas preferes vê-las no campo, não gostas de receber arranjos porque achas que elas devem ficar onde são felizes e onde podem crescer, tu dizes sempre que não queres receber flores sabendo que no dia seguinte elas irão morrer. Por isso plantei uma roseira para ti, e isso foi uma prova do meu amor.

Gosto da tua forma de vestir, é única e diferente. Os teus vestidos fluorescentes que usas ao meio dia e as sapatilhas brilhantes que és capaz de usar durante todo o dia. Tu vestes como uma maluca, mas não te importas. Tu só queres ser feliz e estar bem na tua própria pele.


És uma contradição, um prato cheio de emoção, uma mistura de sensações.
És brincalhona mas sabes manter uma conversa séria e usar termos científicos, percebes de anatomia e também sabes tudo sobre vídeo-jogos, assistes novelas e consegues relatar um jogo de futebol. És uma em um milhão, és uma linda confusão. Muitas vezes perco-me nesta tua personalidade peculiar, perco-me nos teus gestos que me confundem, mas eu sei que tu és bonita assim do teu jeito, mesmo quando eu não percebo, sei que és um confusão bonita e não quero arranjar-te, gosto de ti assim.