17 agosto, 2014

Como fugir da dor?


Cada um tem que encontrar o seu próprio remédio, porque não há uma fórmula para fugir da dor. Nenhum conselho vai funcionar se tu não estiveres pronta para ouvir, percebes? Não? Eu sabia. 

Tu ainda não estás preparada para seguir em frente, apesar deste discurso de mulher forte eu sei que não passas de uma menina assustada e frágil. Olha só para os teus olhos, tão escuros, como prisão. Já te disse uma vez e não me importo de repetir: As lágrimas são demónios, então, por que não as deixas cair? Podes fingir para o mundo, mas para mim é quase impossível. Eu sei que ainda sofres, sei que ainda te lembras do vosso primeiro encontro, ainda ouves  a voz dele nos momentos de solidão, tu ainda pensas nas promessas e tens uma esperança cega. Esperança de que as vossas vidas de alguma forma voltem a encontrar-se na estrada da vida e que  algo desperte no coração dele um amor igual ao que ainda sentes. Acreditaste na eternidade, por isso não sabes o que fazer sem ele. Esqueceste quem eras antes de tudo isso? 

Tens o direito de sentir, então para quê fingir? Chorar nunca foi fraqueza, ser forte não é esticar o cabelo e passar batom vermelho, ser forte vai muito além de arranjar outra pessoa para preencher o vazio. Ser forte é aprender a estar sozinha, é saber que cada momento valeu a pena, é pensar no passado e tirar uma lição, é aprender com os erros, é não culpar o mundo pelas tuas escolhas. 

Tu estás a passar por um momento difícil e nenhuma maquilhagem vai esconder as olheiras das noites perdidas em pensamentos sobre os encontros do passado. Olha só para ti, és jovem, és bonita. Como é que tens coragem de dizer que nada dá certo contigo? Estás cheia de vida pela frente. Aprende a estar sozinha, aprende a aproveitar a tua própria companhia. Um relacionamento sério não é um troféu para exibir para as amigas, um amor de verdade não deve ser procurado, muito pelo contrário...Um amor de verdade é encontrado quando menos esperamos. Já viste algo mais mágico que isso? É como receber flores num dia comum, receber um presente sem ser teu aniversário. Ôh moça! Não sofras sem necessidade, não sofras por algo que já passou. O que é teu está a ser preparado. Mas por favor, ouve o último conselho que te dou: Não segue nenhum conselho se não for o que queres para ti. Encontra a tua própria voz, e obedece.  

Como eu te disse no início: Cada um tem que encontrar o seu próprio remédio. Não há uma fórmula para fugir da dor.