09 fevereiro, 2015

Não vais ficar triste né?


''Aquele foi o ano mais turbulento para mim, e o que tornou tudo mais difícil foi o facto de não conseguir conversar com nenhum adulto. Apenas a Mônica percebia os meus sentimentos, e ela tinha 8 anos, como eu...
— Mônica, os teus pais não discutem né?
— Não, nunca vi. Acho que não.
— Eu gostaria que os meus fossem como os teus.
Ficamos muito tempo em silêncio, deitadas na cama da Mônica com as nossas bonecas ao lado, até que ela quebrou o silêncio.
— Tchissola, sabes o que é que eu aprendi ontem no escolinha da igreja?
— O quê?
— Que o amor é calmo e não se irrita. A tia disse-nos que quem ama a outra pessoa não grita, nem bate. É paciente e é bom.
Eu fiquei calada, a palavra amor ainda era um pouco desconhecida para mim.
— Isso está na bíblia, no livro do Coressios, correntios...Ah! Qual é mesmo o nome? Espera vou ver no meu caderno.
Ele levantou-se e dirigiu-se a sua escrivaninha para pegar o caderno, abriu numa das páginas e em tom de triunfo disse:
— Ahn! Primeiro Coríntios capítulo 13.
— Mas Mônica. Tu sabes se isso de amor é o quê?
— Não sei bem, mas sei que os mais velhos que se amam são bons beijam-se na boca. Os teus pais beijam-se?
— Acho que não, eu nunca vi.
— Hmm...
Mônica levantou o sobrolho como se estivesse a analisar uma situação. Ficou muito tempo calada a olhar para o seu caderno, depois sentou-se na cama e abraçou-me.
— Posso contar-te uma coisa? Não vais ficar triste né?
Sussurrou no meu ouvido.
— Podes.— Respondi.
Ela olhou-me nos olhos e segurou as minhas mãos com firmeza, nós tínhamos apenas 8 anos mas ela olhava para mim como as pessoas das novelas olham umas para as outras quando querem dizer algo importante.
— Eu acho que os teus pais não se amam.
Ela disse, e no mesmo momento deixou cair uma lágrima. Abraçou-me e eu chorei também.'' - Rosa Soares num livro qualquer