14 março, 2016

O amor também sabe falar

Autora: Suely Soares

Falar de amor e não pensar nas graças e percalços do nosso dia a dia, seria pura hipocrisia e completa abjunção. Porque amor não é só feito de fantasias e castelos, ele precisa ser equilibrado entre sonhos e pesadelos. O amor é mesmo risos e choros, calor e dor, dúvida e certeza, malícia e pureza, mas quando encontra o equilíbrio, é de uma enorme beleza.
Entre as batalhas que surgem, dentre o sol e o luar, manter o amor é deveras fundamental. E por experiências obtidas no andar do meu viver, não há quem me possa convencer, que com ódio e desamor poderá sobreviver.
Fortes e fracos, românticos e frios, atentos e distraídos, livres e oprimidos, crentes e incrédulos, ninguém sai impune. Dizemos que não se morre de amor, mas morremos de tédio se não tivermos uma mãe, um filho, um amigo, ou um amor para amar. Já vi humanos chorarem, já vi humanos se humilharem, já vi humanos implorarem: "se não me amas, tudo bem. Mas por favor, deixa eu te amar".
Vi também aqueles que no desespero acabaram procurando amor nos animais, para não enlouquecer, para não desfalecer, para não se desvairar, por falta de amor ou por falta de amar.
Ainda há quem diga, que não precisa de amor mas sim de companhia. Quando os ouço, olho torto e no final até sorrio. E se eu te disser que o amor engloba isto, e tudo mais que é positivo e tem real valor? O amor é o nosso dia a dia, é a prosa e a poesia, o conselho para o bem, a preocupação pelo nosso próximo, é a palavra sensata com o intuito de construir, é estar errado e saber admitir. É viver no Norte e conduzir todos os dias até ao Sul, só para ter certeza que não faltará o pãozinho das crianças.
É quando a mulher, consumida pelo cansaço do final da jornada do dia, corre para casa, prepara o jantar para o marido, arruma a confusão das crianças e ainda guarda um sorriso, para quando o seu amado chegar.
Digo-te isto meu amigo e acredita não estou a exagerar, o amor esta em tudo, e tudo pode suportar. 
Serei eu julgada por amar e só de amor falar? Então me calo e te declaro: O amor também sabe falar.