17 abril, 2016

Análise do Livro ''A Paz Dura Pouco'' de Chinua Achebe

Olá lindos leitores. Eu li este livro na minha aula de escrita e escrevi uma análise para o mesmo. O original foi escrito em inglês; decidi traduzir para partilhar com vocês. Um grande beijo.
Obs: A análise será melhor compreendida por pessoas que já leram o livro.
Ass: Rosa Soares  
A influência da comunidade no comportamento de cada indivíduo

Embora tenhamos livre-arbítrio, as expectativas dos outros sempre irão determinar as nossas escolhas. Através da jornada de Obi Okonkwo, temas como sujeição e a influência da sociedade na formação da personalidade de um indivíduo são discutidos no romance de Chinua Achebe, A Paz Dura Pouco. Particularmente, Achebe explora como as expectativas da comunidade, família e figuras de autoridade podem influenciar o comportamento de alguém. Prestando especial atenção ao relacionamento de Obi com a União Progressiva Umuofia; com Joseph, assim como sua mãe, é possível analisar a transição de Obi de um jovem incorruptível optimista à um homem corrupto conformado com a vida.
O ambiente onde crescemos tem uma influência extrema na consistência dos nossos valores e na forma como encaramos o mundo. O autor ressalta isto para o leitor, ao introduzir a ligação entre Obi e a União Progressiva Umuofia. ‘‘Embora chamassem aquilo de bolsa de estudos, o dinheiro tinha de ser reembolsado. No caso de Obi, a soma alcançava oitocentas libras, que deviam ser reembolsadas em quatro anos, após seu regresso. Queriam que ele estudasse direito, de modo que, quando voltasse, cuidaria de todas as disputas de terras contra seus vizinhos. Mas, quando chegou à Inglaterra, Obi foi estudar inglês; sua teimosia não era nenhuma novidade. A União ficou irritada, mas acabaram deixando Obi em paz. Embora não fosse se tornar advogado, tinha conseguido um “cargo europeu” no serviço público. ’’ (P. 6-7) Achebe descreve a natureza das bolsas oferecidas pela União Progressiva Umuofia usando um paradoxo. Bolsas de estudo são geralmente concedidas e não exigem reembolso, o tipo de programa que a União Progressiva Umuofia estava a desenvolver é mais provável de ser chamado de um empréstimo; em que o aluno, depois de formado, tem de devolver o dinheiro investido na sua formação acadêmica. Achebe chama a atenção do leitor para o facto de que a União não estava ciente do significado do termo em si, mas o adoptou por influência do colonizador. Usando a repetição da palavra ''reembolsado'', Achebe leva o leitor a pensar sobre a natureza e as consequências do que a União chamava de uma bolsa de estudos. Nessas circunstâncias, a União estava a pagar para os estudos de Obi na Inglaterra. O facto de Obi ter sido o primeiro nigeriano a receber uma educação ocidental, fez a União sentir como se tivesse domínio sobre ele. Esperavam que ele estudasse Direito, não para seu próprio benefício mas, para o que a União Acreditava que seria o benefício comum. No entanto, Obi estava ciente de seu livre-arbítrio e acabou por estudar o que ele gostava; provocando, assim, o leitor a reflectir se devemos ou não sacrificar a nossa vontade para o bem da nossa comunidade.
Ser educado na Inglaterra deu à Obi uma perspectiva diferente sobre cultura e tradição. Após concluir os estudos, a sua readaptação na sociedade nigeriana não foi fácil; porque a sua comunidade não tinha sido exposta ao mesmo ambiente diversificado e moderno ao qual Obi teve acesso. O autor destaca este conflito entre Obi e a sociedade nigeriana em um de seus diálogos com Joseph. '' ‘O que é um anel de noivado? Os nossos pais não se casaram com anéis. Não é tarde demais para mudar. Lembra-te que tu és o primeiro e único filho da Umuofia a ser educado no exterior. Nós não queremos ser como a criança infeliz que quando o seu primeiro dente cresce é logo um dente podre. Que tipo de incentivo as tuas atitudes irão dar aos pobres homens e mulheres que contribuíram para pagar os teus estudos?’ '' (P 68). Joseph começa com uma pergunta retórica; ele não estava a espera que Obi respondesse. Ele queria, em vez disso, persuadi-lo e levar o leitor a reflectir sobre a importância de um anel de noivado. Trazendo o conhecimento tradicional à tona, Joseph relembra Obi sobre a sua responsabilidade por ter estudado no exterior; o autor enfatiza este tema com o uso das palavras ''primeiro e único'' e coloca Obi no centro das atenções. Nesta passagem, o autor tenta despertar no leitor os sentimentos de fraternidade e sentido de comunidade. Segundo o ponto de vista de Joseph, Obi estava a trair a União, colocando em causa todo o investimento e a confiança que depositaram nele. Através do uso da comparação, o autor relaciona a União Progressiva Umuofia à uma criança e Obi como o primeiro dente da mesma. Obi era uma referência e estava a construir o futuro da União, então ele não podia ser um dente podre, trazendo coisas negativas para a comunidade. Joseph faz Obi pensar nas suas suas atitudes e em como elas devem ter o propósito de encorajamento para a comunidade, uma vez que todos o viam como um exemplo. O autor refere-se à comunidade como ''pobres homens e mulheres'' a fim de despertar empatia e para conduzir o leitor para uma reflexão sobre o choque entre o papel de Obi na sua comunidade e as suas acções como um indivíduo. É difícil fazer o que acreditamos ser correcto, quando as pessoas ao nosso redor não foram expostas às mesmas experiência que nós.
A maioria das vezes, o desejo de agradar as pessoas com quem nos preocupamos é maior do que a nossa própria felicidade. Obi enfrentou este desafio quando teve de escolher entre o que ele queria para si mesmo e o que faria a sua mãe feliz. Eles tinham uma forte conexão; portanto, ela desempenhou um papel importante na sua tomada de decisões. '' Por alguma razão ou outra, quando Obi pensava carinhosamente na mãe, sua mente lembrava-se do derramamento do sangue dela. Era isso que os ligava com muita firmeza.'' (P. 68-69) Nesta passagem, o autor ilustra como Obi era profundamente ligado a sua mãe, enquanto ele recorda-se de um evento passado. Era o sangue que os conectava como mãe e filho; isso nunca iria mudar. Mesmo de forma inconsciente, Obi iria sempre considerar a opinião da mãe antes de tomar qualquer decisão.
Numa sociedade onde todo mundo tem expectativas sobre a vida de outras pessoas, é difícil viver de acordo com nossas próprias escolhas. Enquanto Obi tinha os seus sonhos e ambições pessoais, a sua comunidade o fez hesitar em aplicar o seu livre-arbítrio. Consequentemente, ele tomou as suas decisões para alcançar as expectativas de terceiros. É por isso que Obi é um exemplo de como, muitas vezes, deixamos figuras que consideramos importantes nas nossas vidas influenciarem as nossas escolhas.