08 abril, 2016

Os movimentos artísticos: fotografias das aspirações humanas

Autor: Isis Hembe
É perfeitamente possível entender todos os processos históricos por meio da observação das manifestações artísticas de cada época. A própria história, inclusive, se utiliza de várias fontes de arte para trazer à tona os hábitos, costumes, modo de organização de uma determinada cultura em uma determinada região. No entanto, para além da arte ser uma ilustração das épocas, das regiões e outras manifestações externas da humanidade é, principalmente, uma forma de entender o destino que a humanidade traça para si mesma.
A história da arte é extensa e constantemente. Ela nos ensina que a partir do momento em que o homem percebeu que poderia direccionar a arte para poder projectar a sua visão de mundo, por meio de suas utopias, sonhos ou devaneios da inspiração; passou a utilizar com mais consciência para atingir seus objectivos.
Desde a ideia de Platão que via nas artes uma aliada para a Educação da polis, começa a surgir os primeiros pilares do classicismo: uma corrente artístico-filosófica que dava a ênfase ao rigor, equilíbrio a razão. Contudo, a influência do Cristianismo no Império Romano foi o ingrediente que permitiu o surgimento de um período de muita produção artística que muita influência teve nos períodos posteriores.
As de maior expressão, a contar dos primeiros séculos em que a Roma adaptou o Cristianismo as foram:

Arte paleocristã


Madona Catacomb

Musaico Bizantino

A arte nesse contexto, era patrocinada pela Igreja e visava passar a ideia Teocêntrica - Deus como centro das actividades humanas. Nessa época a cultura era, basicamente, guiada por essa influência cristã. Então a música gregoriana, arquitectura e escultura de fórum religioso eram bastante comum.

Renascimento
Nesse período há uma rotura com a influência cristã e se estabelece  uma visão humanista. Ou seja, centrada especialmente no homem. Abrindo assim a era do modernismo. O retorno as ideias clássicas, com uma ênfase especial, ao corpo humano são marcas consideráveis dessa época

O homem e Deus


Nascimento de Vénus

Na arte contemporânea, muitas correntes contrárias entre si, se impuseram. Cada uma evidenciando a visão filosófica de cada movimento. Temos, então, como exemplo o realismo em que se privilegiava assuntos sociais não retratados em movimentos anteriores como no romantismo ou no neoclassicismo.

Surrealismo
Primava por uma busca por razões mais psicológicas, baseando-se na descoberta do inconsciente.


É impossível esgotar todos os movimentos em um só tópico, mas fica claro a importância que a arte teve na edificação de todas as sociedades.