06 maio, 2016

Enredos complexos: 5 Filmes “ impossíveis” de contar para alguém

Autor: Isis Hembe

Paralelamente àqueles filmes de linguagem simples e clara, há aqueles que têm uma mensagem que não permite que pestanejemos 5 vezes seguidas sem correr o risco de ficarmos sem perceber nada – me permitindo o exagero.
O facto ocorre por vários motivos e em várias manifestações artísticas. Em algumas com mais incidência, como a literatura, por exemplo, que é comum que obras mais complexas sejam mais divulgadas (o que talvez tenha influência na capacidade das pessoas adquirem hábitos de leitura, combinados com outros factores como problemas de educação e etc). Já no cinema, é o contrário. Como é uma arte com a indústria bastante cara, filmes com roteiros complexos, apesar de fantásticos, são apostas financeiramente inviáveis. Acabam sempre por trazer prejuízos. Mas, para os verdadeiros artistas as barreiras financeiras não são suficientes para impedir a expressão da alma.
É nesse contexto que trago alguns filme considerados de enredos complexos, na intenção de sugerir propostas para quem gosta do género. Para quem não gosta, fica o ferrão da mosquito da curiosidade:

5 – O efeito borboleta (The Butterfly Effect) é um filme de ficção científica, protagonizado pelo Ashton Kutcher e Amy Smart que narra a história de um menino que vive muitos traumas de infância em conjunto com o seu grupo de amigos. E quando ocorrem esses acontecimentos, no decorrer do alto grau de stress que as circunstâncias impõem, ele vai tendo alguma perda de memória.
10 anos mais tarde, ao descobrir uma capacidade de voltar no tempo, percebe que as perdas de memória eram, na verdade, portas de acesso para modificar o futuro, alterando um detalhe mínimo do presente.
4 - Trancendence, também conhecido como A Nova Inteligência, ou A Revolução, é um filme que traz como protagonistas o Johnny Depp e a Rebecca Hall, que conta a história de um cientista de inteligência artificial que tenta desenvolver um computador que tem consciência. No entanto, pessoas assustadas com esse progresso, assassinam-no na finalidade de impedir tal coisa. Depois de morto a noiva do cientista decide conservar a consciência do marido por meio da tecnologia que estava em desenvolvimento. A trama é construída de tal forma que induz o telespectador a… segredo!

3- Revólver é um filme que traz Jason Statham no papel principal. Fala sobre a vida de um jogador de póquer e burlador que tenta vingar-se do dono do casino, por um motivo que só se entende no fim da trama.
Ele era claustrofóbico e, por esse motivo, preferia as escadas ao elevador. Numa dessas fugas ao elevador teve um desmaio repentino, mas, posteriormente, descobre que alguém já previa esse evento e tentava o advertir de ataques de pessoas da qual não fazia menor ideia.
Esse filme é tão complexo que recebeu muitas críticas no seu lançamento no Reino Unido. Forçando, assim, algumas edições para a estreia nos EUA, com direito a explicações de especialistas sobre a natureza do ego. Pois o filme é uma alegoria aos processos psicológicos (esse é um detalhe que eu não deveria deixar escapar L )
2 – Cloud Atlas é um filme que de tão complexo que é, o modo mais eficiente de descrevê-lo é aconselhar a assistir. Parece exagero, mas a construção narrativa baseia-se numa estrutura pontilhista (vertente extrema de uma corrente artística chamada impressionismo, em que as cores são justapostas de formas que a retina perceba por si as intenções dos pintores ); ou seja, a narrativa não segue uma cronologia específica e retrata 6 histórias, aparentemente independentes. Pequenos detalhes é que conectam as histórias, como a reencarnação de alguns personagens, sinais de nascença e etc. Aconselha sempre a assistir duas ou mais vezes para uma completa compreensão. 
O filme não tem protagonistas, mas podemos destacar o Tom Hanks e a Halle Berry no elenco.

1 – Por último temos o Vanila Sky protagonizado pelo Tom Cruise e Penélope Cruz . Um filme sem ordem cronológica, também. Que narra as memórias de um jovem congelado no tempo a espera que a medicina mundial esteja a altura de recuperar seu rosto fracturado num assidente em que perdeu sua amada: a única que dava valor a sua existência vazia, apesar de ser um homem rico. As memórias são tão reais que se confundem muitas vezes com a realidade, obrigando-o pedir para acordar do coma induzido a que se encontrava. Preferindo encarar a realidade.
Detalhe: esse filme foi originalmente uma produção espanholas, que, numa versão modesta, tiveram uma melhor versão. Porém, sem Tom Cruise :D
Outro Detalhe: a magnífica Penélope Cruz participa das duas versões do filme (a espanhola e a americana), fazendo a mesma personagem.