10 maio, 2016

Não tenha medo

Autora: Laine Ferreira


Deixe que o tempo passe, que venham as rugas que escreverão os anos em seu rosto, vou te amar ainda mais a cada nova linha que veja em sua pele porque será prova que estive aqui ao teu lado vendo a madurez chegar a nós.
Deixe que passe o tempo, que venham os quilos a mais por seu corpo, vou te amar ainda mais porque eles serão testemunhas de que vivemos dias bons com comidas farta e bebida abundante. Riremos em cada mesa de jantar, lembraremos de todas as ressacas compartilhadas, de todos os limites etílicos extrapolados, de abrir o botão da calça por termos nos empanturrado com gordices nada saudáveis.
Deixe que o tempo faça branco os teus cabelos, vou te amar ainda mais porque teremos transformado em realidade nossos sonhos juvenis de envelhecer juntos, mesmo com todas as dificuldades e haveremos feito do impossível um passo de dança, uma história bonita para contar aos netos.
Deixe que o tempo passe, que venham os filhos e se vá a juventude. Que venham os beijos e se vá a distância. Que venha a rotina se dela ficarem boas recordações, que venham as lágrimas se delas ficarem a força e o otimismo. Que venham os problemas se deles sairmos mais cúmplices, que venham as brigas se depois sempre haja amor para recomeçar. Que venham as dúvidas se a certeza de termos um ao outro for o norte de nossa vida, que venham muitas noites de amor se depois delas hajam muito mais manhãs e tardes de mais amor.
Deixe que eu conheça suas manias irritantes, o cheiro do teu suor, a sua cara amarrotada de sono, seus segredos ocultos, suas histórias constrangedoras, seus apelidos embaraçosos. Me deixa ver o fundo da sua alma, me convida para entrar, não me poupe de nada. Te quero por inteiro, cada pedaço partido ou quebrado, colo tudo com beijo.
Que passe o tempo, que nos passe tudo, só não passe a paixão.