27 junho, 2016

Valores invertidos



Vivemos tão obcecados por encontrar um amor que nos esquecemos do nosso amor próprio. Vivemos em busca da felicidade sem saber o que realmente ela é.
Sonhamos com o ideal sem saber o que é ideal para nós. Dedicámo-nos em alcançar algo só para  provar aos outros que podemos "isso e aquilo"Arranjamos atalhos para obter títulos só para levantarmos o nosso ego.  Orgulhámo-nos do que não é nosso. Sonhamos com base nas realizações dos outros e não em nossos próprios desejos. Desejamos o impossível e criamos expectativas sobre ele, assim arranjamos mais sofrimento para nós mesmos e perdemos a chance de deixar que a vida nos surpreenda. Estamos tão preocupados com a satisfação a curto prazo que "queremos tudo já e agora"Esquecemos do que realmente precisamos e queremos, e quando  nos apercebemos já é tarde demais para nos movermos e corrermos atrás dos nossos reais interesses e daquilo que nos fará felizes a longo prazo.  Depois nos frustramos, procuramos culpabilizar a vida por nossos actos impensáveis, e invejamos os que realmente traçaram as suas linhas rectas até a felicidade e a auto-realização sem saltar nenhuma etapa mantendo sempre o equilíbrio entre o que têm e o que desejam obter.

Autora: Aurea Assíduo