28 julho, 2016

O impressionismo


Dando seguimento a nossa série de artigos a respeito de algumas directrizes básicas dos movimentos artísticos, hoje comentaremos sobre o impressionismo.
O impressionismo foi um movimento artístico que surgiu na França no século XIX numa altura proclamada como a Bela Época (Belle Époque).
Na altura, Jovens pintores insurgiram-se contra os padrões estéticos do Renascimento (ver matéria correspondente). Que consistiam, basicamente, no retrato mais fiel à natureza, explorando técnicas como a da perspectiva, entre outras oriundas do academismo. Ao contrário, o impressionismo buscava por mais liberdade técnica, sendo que assentavam os seus valores na impressão visual que as formas tinham para o pintor. Daí o nome do Movimento.

Características
A busca pelos efeitos visuais fazia com que os pintores trabalhassem, a maior parte das vezes, ao ar livre. Buscando na luminosidade do sol, em vários momentos do dia, a alternância perfeita entre a luz e a sombra. Assim as pinturas impressionistas priorizavam mais as manchas e cores em detrimento do desenho a traço.

O impressionismo na música
Os músicos impressionistas focavam as suas composições na busca por dissonâncias. Ao invés de escalas Maiores e Menores era mais recorrentes escalas de tons inteiros (escalas sem semi tons).

O impressionismo da literatura
Na literatura os fatos eram narrados com intenção de estabelecer reacções sensórias da trama, sem recorrer aos detalhes. O autor centrava-se mais na descrição das impressões ou/e sensações, do que nos eventos que as originavam.

Autor: Isis Hembe