17 setembro, 2018

Quando pensares em desistir, lê isto:


Tu foste feito de todas as partículas que constituem este universo.
Tens em ti pedaços de todos os 35 milagres.
És a natureza em manifestação humana. Carregas a subtileza da água, a habilidade de deslizar e encontrar saídas nas mais obscuras barreiras. Estás em constante mutação, dando à cada situação o que de ti é esperado, sem esquecer de resgatar a tua essência.
Quando pensares em desistir e julgares-te inútil neste mundo, lembra-te das tuas propriedades. Reconhece em ti o poder de separar e filtrar... não te mistures com energias que confundem a tua.
Lembra-te, pois, que tu possuis a autoridade do fogo... o poder de purificar tesouros e também queimar laços para encerrar ciclos e começar outros mais belos e complexos. A vida vai ser complexa, sim, quase sempre... mas tu vais decifrá-la porque tens a resiliência do ar; e ainda que o mundo não te veja, tu ocupas um espaço tremendo e és a razão da existência.
TU ÉS AMADO.
TU ÉS NECESSÁRIO.
Tu és a terra onde pisas todos os dias, és o chão que te sustenta.
Fecha os olhos e respira fundo. Pensa em todas as maravilhas do criador, sem te esqueceres de ti; pensa na perfeição do mar, na plenitude do céu, na formosura dos teus gestos, no encanto do teu falar, na pureza do teu olhar, na clareza dos teus pensamentos.
Não é um milagre?
Respeita fundo. Lentamente.
Repete.
Agora abre os olhos.
Não és um milagre?